© 2019 por King Wart Design.

Todos os direitos reservados.

#PapoIndependente: Despedida, Bons Momentos e Renovações [Retrospectiva pt.3]

December 22, 2017

                                                                                                                                                                          Foto por Vinícius Giffoni    

Fala minha galera bonita! Galera que quando ouve aquele batidão já começa a se tremer feito vara de pescar. Vara de pescar treme né? Bom, não sei, é melhor irmos direto pra algumas retrospectivas (parte 3 da matéria) a seguir (já existem outras duas retrospectivas feitas por mim CLIQUE AQUI):

 

 

Fresno, a incrível banda que se mantém firme em todos os anos

 

Mais um ano se passou, e mais um ano a Fresno (que atualmente não possui gravadora) faz história no cenário musical brasileiro. Para mim é a banda mais inteligente de toda história e eu falo isso não só por ser fã, mas sim por entender como funciona a coisa para dar certo, e é justamente o que Lucas Silveira e companhia fazem desde o final do ano de 1999.

 

Neste ano de 2017 lançaram o clipe de “O Ar” e de “Onde Fica A Estrela” que entrou recentemente como faixa extra no CD A Sinfonia de Tudo Que Há (2016), colocaram as faixas do último álbum separadamente no youtube (para os amantes da opção individual), além do Lucas ter tido uma boa interação com o público no canal do youtube. Foi um ano de muitos shows emocionantes e marcações de muitas vidas.

 

Gente que me desculpe! Eu amo Fresno! E por conta disso, eu escrevi no dia 14 de outubro a coluna "Feche Os Olhos" (que deveria voltar heim diretor) e a música escolhida foi "Acordar". Confira CLICANDO AQUI

 

 

Nuclei, banda com pegada indie que teve um ano muito bom

 

Nuclei é aquela banda que eu não posso falar muito porque eu sou suspeito pra falar. Falo isso porque sou amigo dos caras (não que eu não seja amigo das demais bandas) e acompanho bem de perto o trabalho dos caras. Acompanho tanto que os chamei pra tocar no evento de comemoração do meu aniversário e estou sempre antenado esperando que lancem mais de seus “lyric vídeos bolados” no Youtube.

 

A banda, que tem uma pegada indie, teve um ano bem corrido, bem legal, bem interessante e que se eu fosse você iria começar a prestar atenção nesses caras (se você curte Muse, para tudo agora e pesquisa tudo sobre a banda). Prometem um ano de 2018 bem bonito assim como foi 2017, com algumas surpresinhas surpreendentes (hehehe, risos, risos). Confira os vídeo-lyrics dos caras no youtube e segue lá porquee eles “vira e meche” tão lançando trabalho por lá. SEGUE AQUI

 

                                                                                                           Banda Nuclei com minha participação especial no Pub Fiction of Rock

 

War Industries Inc. comemora ano produtivo

 

A banda de garage punk War Industries Inc. termina 2017 com o sentimento de que este foi um ano criativo e de mudanças positivas. Com a nova formação, aprovada ao vivo nos shows por quatro estados, sólida o bastante para executar com energia as canções do debut ‘Legends From Turtle Island’ e outras que estarão no segundo álbum (previsto para o início de 2018), o power trio se consolida na música alternativa nacional e promete muito mais no próximo ano.

 

O norte-americano – de Detroit – radicado no Brasil, Jim Boone (guitarra e vocal), logo no início do ano recrutou William Paiva (Hammerhead Blues) na bateria e Derick Troia (Troia) no baixo, logo após lançar o primeiro videoclipe oficial (ainda com a antiga formação) da música ‘Hungry Red Gibis’. A produção, assinada por Eduardo Recife (também o responsável pela técnica do primeiro e do vindouro segundo álbum da banda), retrata a lenda da índia Yen-add-i-see.

 

A nova formação logo se familiarizou com a pegada ríspida, suja, também respaldada por um pouco de noise e fuzz, da War Industries Inc., primeiro para entrar em estúdio e gravar – em julho deste ano - todas as canções que são parte do segundo álbum no estúdio Space Blues, em São Paulo, com direção de Eduardo Recife; em seguida, caíram na estrada em uma mini turnê por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Destaque para o show na capital carioca no projeto Las Quintas, que ensandeceu o público numa quinta-feira à noite na Lapa.

 

O ano de 2017 ainda marca o funcionamento do website oficial da banda (www.warindinc.com), canal pelo qual o power trio anuncia as novidades, divulga as fotos das apresentações ao vivo e mantém links para audição direta e na íntegra do primeiro álbum.

 

Para 2018, o frontman Jim Boone aguarda ansioso enfim lançar o segundo álbum no mercado, fazer mais shows e poder armar um giro no exterior: “A War Industries Inc. está motivada para manter a intensidade de 2017. As novas músicas são fortes e trazem novas referências à sonoridade, então temos muitos motivos para agradecer este ano que se vai e aguardar pelo que virá”.

 

                                                                                                                                                                          Foto por Anne Godoneo

 

Amsterdan, banda nova que promete “causar” na cena carioca

 

A Amsterdan é uma banda incrível, e que apesar de ser muito nova já vem se tornando uma banda bastante promissora da cena carioca.

 

A banda  tocou por diversos palcos importantes e um deles é o  Imperator no Meier, além de ter participado de um evento da nossa produtora, o Clave Apresenta, entre outros eventos bem legais. 

 

Lançaram o primeiro álbum, clipes (muito bem produzidos) e prometem entrar 2018 com tudo! Para mim é uma das bandas que promete "causar" no novo ano que vai entrar.

A Amsterdan ganhou uma matéria exclusiva aqui na MADM. CLICA AQUI e confira!

 

  

Laryssa Gomes, produtora executiva das bandas Pilfer e Laville diz que o ano foi "proveitoso" e que "a cena está querendo se profissionalizar"

 

Perguntei sobre o ano que se passou pra Laryssa Gomes, que diga-se de passagem, admiro em off seu trabalho. Vejamos o que ela me disse:

 

- 2017 foi um ano muito proveitoso para mim em relação ao amadurecimento do meu trabalho em produção executiva e de eventos. Comecei a produzir duas bandas novas (Pilfer e Laville) o qual o caminho a ser seguido está sendo bem executado e bem trilhado, aos poucos sendo estudado minimamente cada passo de cada uma delas. Também recebi o convite de mais quatro bandas e dois projetos solos e isso pra mim é muito gratificante em relação ao reconhecimento do meu trabalho e a ver o quanto a cena está querendo se profissionalizar.

2017 pra  LaVille ao meu ver foi um ano de começo, um rápido reconhecimento e agora de muito estudo e aprendizado. Essa pausa foi necessária para nos estruturarmos e esperem muitas coisas boas de 2018 que já tá aí né!?

Pra Pilfer foi um ano de reestruturação, os meninos estão querendo profissionalizar de verdade e buscar um reconhecimento na cena agregando a sua sólida experiência de tantos anos de banda. E a meu ver o ano de 2017 foi bem proveitoso pra cena no geral, no quesito de que apareceram muitas coisas novas e boas, as bandas estão se unindo, bandas novas estão ganhando espaço e reconhecimento e o melhor de tudo isso é ver o quanto eles estão buscando o profissionalismo para o seu trabalho. Enfim a cena se renova e é isso!

 

Que mulher! Que bandas! Que cena! Ain! 

 

A LaVille que é uma das bandas que a Laryssa trabalha também teve uma matéria exclusiva aqui na coluna, CLICA AQUI e conheça mais.

 

 

Bruno Perez e banda, direto do sul fluminense

 

Conforme a gente vai se movimentando, o ar circulando e a maré subindo, a gente descobre muita gente bonita nesse nosso cenário musical independente brasileiro e legal. Ah, eu decidi citar o Bruno Perez que tem seu projeto que é “Bruno Perez e banda”. Perguntei a ele sobre a “retrospectiva 2017”, ele que é lá de Angra dos Reis no sul fluminense, e ele me disse em tópicos:

 

- Esse ano foi muito legal;

- Tivemos muitas portas abertas graças ao EP que foi lançado no ano anterior;

- Passamos por várias cidades do sul fluminense e pela capital carioca;

- Tivemos música nossa como trilha sonora de uma web série;

- Reconhecimento cultural;

 

Bruno me disse também que participou da Feira Literária de Mambucaba como palestrante e que fechou muitas parcerias neste ano que se passou.

 

 

Clave de Dó Produções marcou presença e se juntou a MADM

 

A Clave de Dó é a produtora de eventos oficial da Muito Além do Microfone. Mas isso só foi acontecer nesse ano graças ao belo trabalho que a gente vem fazendo (sim, a gente, eu também sou produtor de eventos e já aviso logo que em 2018 a cena vai ter que me aturar, hehehe).


Como citado, teve neste ano a minha entrada além de ótimos eventos, e em um deles tendo a possibilidade de trazer uma banda de Brasília que é a MDNGHT MDNGHT para o palco do Clave Apresenta (palco este que vem ganhando destaque) no dia da música em Vassouras. A Clave de Dó fez eventos no sul fluminense, em Itaboraí e também na capital carioca, prometendo entrar em 2018 com uma expansão ainda maior.

 

Algumas bandas que já passaram pelo palco do Clave Apresenta até aqui são: Cândido, Analise Central, Folks, Nuclei, Comboio Calibre, New Millennium, Entre Aspas, Amsterdan, entre outras. Vale a pena conferir os respectivos trabalhos das bandas citadas.

 

Que tal geral dá aquele like na página no facebook? Ah vá, CLIQUE AQUI e saiba mais sobre a gente!

                                               Na foto, banda MDNGHT MDNGHT de Brasília - DF no palco Clave Apresenta no Dia da Música em Vassouras - RJ.

 

 

Skiva, banda de rock do sul fluminense

 

A Skiva participou da 5ª Edição do Clave Apresenta e tem um dos membros dentro da nossa equipe que é o Vitão. Mas não pensa que só por isso eu estou citando os caras (#atirempedrasnoseguinsqueelemerece), eu estou citando os caras porque admiro o trabalho dos caras, assim como de todos que citei, senão nem citaria (também não é pra tanto, vai). Vejamos o que o Vitão me disse quando perguntei sobre como foi o ano de 2017 pra Skiva (que, diga-se de passagem, é uma banda promissora do sul fluminense):

 

- Esse ano foi produtivo pra Skiva. Apesar de o projeto ter começado em 2016, a gente começou a tocar em fevereiro de 2017. A gente fez o primeiro show com a Nove Zero Nove em Vassouras na rua e depois tocamos no Saloon 79 na capital carioca, entre outros shows. Participamos do Sarreufa Rock Festival (que foi o primeiro festival que participamos e ganhamos através de votos); conseguimos nos classificar pra tocar na Expomusic em São Paulo; gravamos nosso EP com o Lisciel Franco lá em Petrópolis – RJ. Muito maneiro essa experiência de gravar né? Ressalvando que a gravação veio antes da ida a Expomusic. Tocamos muito aqui pelo interior. Teve uma parada que foi muito maneira e vale citar que a gente se articulou com a Obey e Usversus lá de Juiz de Fora e a Último Sopro que é de Petrópolis, trazendo pra Vassouras, Petrópolis e indo pra Juiz de Fora fazendo movimentar por onde a gente passava através de um evento que se chama “Rise Together”.

Para mim o melhor show que fizemos foi em Petrópolis no Aldeia. A gente encerrou o ano agora aqui pela região tocando num evento denominado de “Culturama”.

 

É isso! Saca esse som!

 

 

Anjos da Sombra, banda de classic rock e heavy metal

 

Essa é uma banda da série "faz parte do quadro de bandas que eu admiro, trabalho junto e boto fé". Sou executivo dos caras, assim como sou da Cândido e então estando bem de perto fica fácil falar como foi o ano para os caras, porém não vou falar muito para os demais não sentirem ciúmes (que que o redator tá falando?). 

 

Pra quem não conhece ainda, conheça! A banda iniciou os trabalhos em 2015 e neste ano teve a saída do guitarrista Paulo Arruzo e recentemente a entrada do guitarrista Marcelo Vilardo juntando-se a Guilherme Benaion. Estão terminando de produzir as músicas do seu primeiro álbum para divulgação no youtube e demais mídias. Enquanto não sai, você pode conferir algumas músicas de trabalho no site que é o www.anjosdasombra.com.br e ficar ligado!

 

Alguns dos eventos importantes que rolaram neste ano foram: Realmente Som 8 do Luciano Strazzer  (vocalista da Anjos de Vidro) no Casarão Floresta; XXI Encontro Internacional de Motociclistas em Miguel Pereira,
evento este do M.C. Pregos do Asfalto; Metallica Pub em São Gonçalo; Bala Motobar em Bangu; Tributo ao Classic Rock no Buffallo’s Bar que fica no Meier; entre outros. 

 

Que tal fuxicar a página dos caras heim? CLIQUE AQUI

                                                                          Anjos da Sombra com seu mais novo membro, o guitarrista Marcelo Vilardo à esquerda      

 

 

 

Pub Fiction Of Rock mostrou grandes bandas para o público e se consolidou como nova casa de rock em Itaboraí - RJ

 

Todo mundo tem um lugar que vai para ouvir uma boa música, despejar as suas mágoas e tomar aquela cervejinha né? Hahahaha, esse meu lugar e de muitas bandas é o Pub Fiction Of Rock que fica localizado na cidade de Itaboraí,  esta que eu, o redator desta coluna, atualmente me encontro.

 

O pub é um espaço novo mas que mesmo assim já é parte da vida de muita gente e também da minha, aliás foi lá que comemorei o meu aniversário e fizemos uma das edições do Clave Apresenta. Super recomendo! Por lá passaram muitas bandas legais e eu conversando com a Jeane que junto do Fabio são os donos do local tive a confirmação de que 2017 “foi um ano de muita luta e boas surpresas”.

 

Tá esperando o que pra ir lá tomar uma cervejinha? O endereço é Rua: Raimundo De Farias N° 57 (Sobrado), Centro de Itaboraí. (Frente ao N° 70)

 

 

Equipe da MADM, novos membros em 2017 e apostas para 2018

 

E pra fechar essa terceira e última parte da retrospectiva 2017 irei falar da nossa lindeza de equipe que é a Muito Além do Microfone, que é uma das equipes que faço parte, e também uma das equipes que mudou a minha vida, a minha história e entrou para o meu coração.

 

A MADM neste ano teve a minha entrada para fomentar eventos, novas colunas e planejar novos ares pro blog que deixou de ser apenas um blog. Mas pessoas muito mais legais entraram também, como o Douglas Musa que junto a mim faz parte do setor de eventos, já que o mesmo é o dono da ”Clave de Dó Produções”; o Marcelo Petti que possui o “Canal Musical” em Embu das Artes - SP; a Mariana Pantuzzo do canal no youtube “O Nosso Som” lá de Brasília - DF;  entre outros espalhados por diversos setores (a equipe é grande demais não saberei entrar em muitos detalhes, sério!). Além de entrar membros novos, teve tambem a saída de alguns, pois foi um ano de reestruturação da equipe.

 

Fizemos neste ano o primeiro MADM Fest que teve Cândido, RADIOATIVA e Fleeting Circus, anunciamos novos serviços, e posso dizer que a MADM vai entrar em 2018 prometendo ser no mínimo parte necessária para se respirar no dia-a-dia do cenário musical independente de várias regiões do nosso lindo e maravilhoso Brasil.

 

Se eu fosse você vasculhava todas as matérias destaques do site da MADM (impossível, será?) e seguiria a gente em todos os meios possíveis!

 

Eu e toda equipe da MADM desejamos um feliz natal e um próspero ano novo para  você que acompanha a gente e contamos com você para continuarmos crescendo em 2018. Aliás, muito obrigado! Happy Christmas!

 

 

Observação: A coluna "Papo Independente" estará dando uma pausa neste fim de ano, retornando em meados de Janeiro de 2018.

 

Please reload

Please reload