© 2019 por King Wart Design.

Todos os direitos reservados.

#CENA Cadê a porrada?

August 10, 2017

 

Cada dia passa o mercado da música independente cresce, novos selos e novas ferramentas aparecem. Mais e mais o conceito de major está sendo deixado de lado e a música tem ficado mais plural a cada dia, mas cada vez mais cômoda e chocha... Cada vez mais o comodismo faz com que deixemos de lado um dos princípios da música underground: A LUTA!

 

Quanto tempo faz que não temos mais hinos de revolução? Como o underground deixou de lado os ideais para trazer seu próprio ego e comodismo em primeiro lugar?

 

Num país em frangalhos, com uma economia quebrada e a corrupção mais evidente da história, e ninguém ergue uma canção de revolução. Parece que os movimentos morreram, não temos tribos e nem estilos, tudo um “catadão” de refrãos de vidas vazias representados em música. O nosso impacto está cada vez mais próximo do nulo!

Não digo que ninguém tente, mas parece que não temos união em prol de um bem maior... Parece que criamos vários pequenos universos que não se conversam. Existem suas exceções, pois vejo muito esforço para acabar com o machismo, mulheres que se cansaram de ficar como segundo plano no universo musical e que se cansaram de ser tratadas como inferiores,. Essas mulheres tem todo o meu apoio e meu esforço para contribuir com este movimento!

 

Mas voltando ao foco... E a luta social? Como deixamos o underground se calar em meio a tantos casos de descaso político e degradação social?

 

O que falta para fazermos da música o movimento mais respeitado e temido de arte?

UNIÃO!!!

 

Vamos fazer festivais, vamos gritar nos shows e nas ruas e deixar claro que não queremos mais ser de esquerda ou direita. Nós queremos uma revolução e uma luta justa.

Nos calamos e eles estão no controle cada vez mais tiranos e fortes.

Please reload

Please reload