© 2019 por King Wart Design.

Todos os direitos reservados.

Resenha: Dance of Days na Planet! (11/02)

Nesse último sábado (11/02) a Planet Music promoveu um evento com 4 ótimas bandas e Dance Of Days como atração principal. O público compareceu para prestigiar as bandas e falaremos um pouquinho do show de cada uma delas.

 

Circus Rock

O que falar da Circus, né? Conheço de perto o trabalho deles e posso afirmar que a evolução dessa banda está sendo gritante.
A banda tem influências do hardcore e as letras retratam a realidade social/política do dia-a-dia.
Destaco as músicas "Se Levante e Lute", cujo clipe saiu no Hardcore Worldwide esses dias, e "Relação Vertical".
Foram a primeira banda do dia e cumpriram muito bem o papel de abrir a casa para as outras bandas.

 

 

Atox

A primeira impressão que tive dessa banda, assim que eles chegaram na casa, foi que iam promover o maior bate cabeça de todos os tempos, só por causa das vestimentas que usavam.
A banda começou o show com bastante atitude no palco. As guitarras sempre muito marcantes e bem entrosadas. Baixo e bateria que pareciam falar um com o outro durante todo o show.
O curioso é que todos da banda fazem participação vocal e mesmo assim não deixam perder qualidade sonora, que acontece em muitas vezes quando se toca e canta ao mesmo tempo.

 

 

Diplomatas

A banda parecia ser bem mais madura do que a maioria das bandas que fizeram o evento. O vocalista sabia se colocar como frontman da banda e prendia sempre a atenção do público. Destaque para o trompetista que conseguia encaixar o sopro em meio ao punk muito bem feito pelo resto da banda. O baixista consegue se destacar pelas oitavadas que conseguia alcançar durante as músicas e o baterista sabe deixar o show com aquela pegada mais agressiva e cativadora.

 

 

Projeto Andrômeda

Sem dúvidas, o som dessa banda foi um dos melhores da noite. Senti firmeza quando vi o vocalista subir no palco com a camisa do Dead Fish. Ganhou meu coração. rs
A banda realmente tem a pegada melódica do hardcore. Cumpriram muito bem o papel de entregar o palco para a atração da noite.

 

Dance Of Days

Máximo respeito à atração principal. Digamos que os caras são os mentores do hardcore. Não é pra qualquer um, né?
A primeira vez que ouvi o som dos caras foi no documentário "Do Underground ao Emo", do canal Bis.
As músicas são realmente muito boas. Eles têm aquela pegada underground variando músicas mais e menos melódicas. Conseguiram promover uma roda punk linda, além de conseguirem encher a casa. Confesso que me jogaram no meio da roda enquanto eu escrevia essa resenha.
No dia seguinte os comentários do show eram de "saí de lá com alma lavada". Eles realmente mandaram muito bem.

 

Fotos de: Isabella Rouxinol

 

Please reload

Please reload